Para uma melhor experiência no site, recomendamos o uso de um navegador diferente.
A utilização do Internet Explorer pode impedir que você acesse o site Chubb.com e alguns recursos podem não funcionar como esperado.

X
skip to main content

Uma pesquisa realizada pela Chubb descobriu que os viajantes de negócios de todo o mundo acreditam que a pandemia de Covid-19 e as restrições às viagens relacionadas à crise sanitária afetaram negativamente sua eficácia no trabalho, bem como a capacidade de seus empregadores de desenvolver negócios, atender clientes e manter relações comerciais. Ao mesmo tempo, os viajantes a negócios relatam que, na esfera pessoal, deixaram de fazer suas viagens de negócios e de lazer e estão ansiosos para voltar à estrada.

As economias dos principais países do mundo estão começando a se mover e as viagens começam a voltar aos planos das empresas. Este foi o momento para entender as percepções dos viajantes de negócios sobre suas experiências durante a pandemia e quais são suas expectativas para viajar em um mundo pós-Covid-19.

"Nossa pesquisa mostra que os viajantes de negócios acreditam que seu empregador e as companhias aéreas cuidarão de sua saúde e segurança. Eles têm menos confiança nas precauções tomadas por seus companheiros de viagem."

José Sosa, SVP A&H e Vida Chubb América Latina

¿Como pensam os viajantes de negócios?

 

A pesquisa da Chubb é a primeira do tipo a ouvir viajantes a negócios em quatro regiões do planeta: América do Norte, Europa, Ásia-Pacífico e América Latina. A Chubb entrevistou 2.100 viajantes a negócios, com idade igual ou superior a 20 anos, que atualmente estão empregados e passam regularmente a noite em viagens de negócios em um ano normal.

80%

dos viajantes de negócios acreditam que estão perdendo algo importante quando não conseguem ver a linguagem corporal em uma reunião pessoal.

 

74%

dizem que são menos eficazes em seu trabalho, em virtude da pandemia e da redução das oportunidades de viagem, severamente limitadas.

 

69%

acreditam que os orçamentos de viagens serão cortados em um mundo pós-Covid para reduzir despesas.

75%

estão dispostos a pagar mais para manter o assento do meio aberto quando voam. 

87%

dos viajantes na América Latina aderem aos protocolos da Covid.

"A pandemia e as limitações de viagens custaram aos viajantes de negócios e aos seus empregadores a capacidade de atender aos clientes de forma eficaz".

 

Lucas Burón, AVP Travel Chubb América Latina

Uma das constatações mais surpreendentes de nossa pesquisa foi o percentual de entrevistados que concorda com a seguinte afirmação: a pandemia e a consequente limitação de viagens têm custado aos viajantes de negócios e a seus empregadores a capacidade de atender os clientes com eficácia e manter relacionamentos com clientes e parceiros de negócios. Essa foi a opinião de quase 75% dos executivos ouvidos em todo o mundo. Não importa onde moram, quanto ganham ou com que frequência viajam.

84%

dos viajantes a negócios dizem que estão ansiosos para viajar novamente sem medo de contrair a Covid-19

 

85% 

dizem que as companhias aéreas estão fazendo tudo o que podem para manter as viagens seguras

9 de 10 

dos viajantes a negócios estão preocupados com o fato de seus companheiros de viagem não estarem seguindo os protocolos de segurança e de prevenção contra a Covid-19 de forma responsável.

81%

dizem que a pandemia fará com que prestem mais atenção à cobertura de seguro de viagem que possuem antes de embarcar para qualquer destino a negócios.

80%

esperam outra pandemia em algum momento no futuro.