Para uma melhor experiência no site, recomendamos o uso de um navegador diferente.
A utilização do Internet Explorer pode impedir que você acesse o site Chubb.com e alguns recursos podem não funcionar como esperado.

X
skip to main content

Na pandemia, a Chubb fez a diferença. Ela tem estado muito próxima dos corredores, atenta às suas necessidades. É uma empresa séria, com processos claros”. 

Jorge Callejas tinha apenas 25 anos quando, em 2003, com três sócios, abriu sua própria corretora em Quito, a Multiapoyo Asesores de Seguros. Ele completou seus estudos —Engenharia Comercial na Universidade Gabriela Mistral, no Chile, além de uma pós-graduação em administração de empresas no Tecnológico de Monterrey, México— e teve apenas alguns anos de experiência em um escritório na área.

O início, como era esperado, não foi fácil. Mas hoje é o gerente corporativo da empresa, que aparece em sétimo lugar no último Ranking Nacional de Assessores de Seguros e também renova 98,6% das apólices de seus clientes. “Durante 2020 o mercado diminuiu, mas para nós foi bom: crescemos 3%”, diz com orgulho de sua empresa, que tem foco em seguros corporativos, mas há cinco anos também começou a crescer sua área de seguros pessoais.

Sua marca tem sido o investimento no desenvolvimento de tecnologias próprias: primeiro foi um software único na época, que permitia aos clientes acessarem informações sobre suas apólices e sinistros. Então veio a página na internet e estão atualmente se concentrando no desenvolvimento de aplicativos de última geração. A equipe de tecnologia da empresa é composta por sete pessoas. Destas, quatro dedicam-se exclusivamente ao desenvolvimento dessas tecnologias que visam tornar mais fluido o contato com as empresas que os contratam. “Adaptamos a tecnologia às necessidades de nossos clientes e isso cria valor”, diz Callejas, que descreve o trabalho em seguros como apaixonante. “Neste negócio, você nunca fica entediado. Sempre tem como inovar, você sempre aprende, você está sempre em contato com muitas pessoas, está sempre desenvolvendo processos”, afirma. 

Em sua opinião, o mais importante para o sucesso de uma empresa é atender às expectativas dos clientes: por isso, em seu site eles anunciam com orgulho a quantia em dólares pagos a título de indenização. “O que vendemos é um intangível, é uma promessa. Portanto, você sempre tem que atender seus clientes. Essa honestidade e transparência criam relacionamentos de longo prazo. Para nós, é mais importante manter um cliente do que conseguir um novo”. 

Ao longo deste caminho, Callejas encontrou na Chubb uma aliada confiável. “Na pandemia, fez a diferença. A Chubb tem estado muito próxima dos corredores, atenta às nossas necessidades. É uma empresa séria, com processos claros. O que está na apólice é sempre respeitado”.

 

Além do trabalho…

Futebol e serviço social

Jorge ainda mantém a paixão pelo futebol que o levou a se dedicar profissionalmente a esse esporte por alguns anos: hoje é o líder do time da Liga Deportiva Universitaria. Sua função é trabalhar com crianças de 12 a 18 anos, capacitando novos talentos. “Muitos deles vêm de famílias de baixa renda, de todo o país. Com o meu trabalho, combino o meu hobby com a oportunidade de ajudar”, afirma.

Leitura estimulante

Cada vez que Jorge sente que precisa de “uma carga de energia”, relê Juan Salvador Gaviota, novela-fábula publicada por Richard Bach em 1970, onde faz uma reflexão sobre o voo livre, longe do rebanho. 

Desafio pessoal: escalar o Cotopaxi

Jorge não tem formação nem experiência em montanhismo, mas isso não o impede de trabalhar - e treinar - para o seu novo objetivo: chegar ao cume do Cotopaxi, o segundo vulcão mais alto do seu país. “Gosto de me desafiar”, explica ele.