Para uma melhor experiência no site, recomendamos o uso de um navegador diferente.
A utilização do Internet Explorer pode impedir que você acesse o site Chubb.com e alguns recursos podem não funcionar como esperado.

X
skip to main content

No braço do grupo Clarín, a empresa Risko - onde Andrés Raiano é Chief Risk Officer - atua em torno de três pilares: oferecer as melhores seguradoras, ter o melhor conteúdo na elaboração das apólices e obter os melhores preços. Três objetivos fundamentais deixados pela gestão de Tito Masarachio, que trabalhou durante anos na área de seguros do grupo até perder sua vida, atingindo pela covid-19 no ano passado, aos 70 anos. “Mais do que um chefe, ele era um mentor, um pai.”, diz Raiano.

Constituída recentemente, em abril de 2021, mas com quase dez anos de experiência no mundo empresarial, o escritório aproveitou a experiência do grupo de empresas ao qual faz parte para se posicionar como líder em seguros para a indústria audiovisual - com ênfase em produtores de conteúdo para empresas de streaming, telecomunicações, mídia e indústria gráfica. 

Raiano explica que a Risko está focada no segmento de médias empresas, o que tem permitido um crescimento consistente, apesar do cenário econômico complexo do país. “É um segmento muito negligenciado na Argentina: geralmente eles têm uma alta exposição a riscos e seguros ruins, com coberturas muito limitadas, apesar de terem vontade e orçamento para esse tipo de seguro. É uma grande satisfação assessorar profissionalmente as médias empresas, ser um verdadeiro aliado estratégico e poder prestar um serviço com o mesmo nível dos oferecidos às grandes empresas, mas adaptado às suas realidades ”, comenta. 

Jaime Ernesto

“A Chubb está entre as seguradoras com as quais trabalhamos porque nós valorizamos a qualidade dos nossos parceiros, que respondem e que dão confiança, para que a experiência do cliente no caso de um sinistro seja boa”.

 

A recém-criada empresa traçou um plano de negócios que visa posicioná-la, no prazo de três anos, entre as principais corretoras do mercado que trabalham com empresas de capital argentino. O bom desempenho conquistado até agora é explicado, segundo Raiano, pelas seguintes estratégias:

  •  Uso de tecnologia. Foi incorporado um software que visa tornar os processos de vendas e comunicação com os clientes mais eficientes. Isso ajudou a ativar um plano de vendas cruzadas que rapidamente fez sentido. “Tornamos o negócio escalonável por meio da tecnologia”, explica Raiano. “Antes tudo isso era feito à mão, mas isso leva um tempo que a modernidade não tolera. Hoje a velocidade é um fator preponderante e a plataforma ajudou no envio imediato de orçamentos ”.
  • Gestão das expectativas do cliente. “Trabalhamos muito bem a descrição e o conteúdo das apólices, para diminuir a distância entre a expectativa do segurado e a cobertura que ele realmente recebe”, afirma Raiano. Para isso, é fundamental que os especialistas da empresa tenham grande competência técnica e que o seu conhecimento de mercado permita uma assessoria mais precisa, “de PMEs a multinacionais”.
  • Colaboradores éticos e com autonomia e capacidade de trabalhar em equipe. “Integridade e honestidade são valores muito importantes, principalmente quando o que você vende não é material, mas a construção de confiança”, afirma Raiano.